[RESENHA LITERAL] Coroa da Meia-Noite - Sarah J. Maas


Editora: Galera Record
Autor: Sarah J. Maas
Nº de Páginas:  406

Sinopse: Celaena Sardothien, a melhor assassina de Adarlan, tornou-se a assassina real depois de vencer a competição do rei e se livrar da escravidão. Mas sua lealdade nunca esteve com a coroa. Tudo o que deseja é ser livre e fazer justiça. Nos arredores do castelo, surgem rumores a respeito de uma conspiração contra misteriosos planos do rei, mas antes de cuidar dos traidores, Celaena quer descobrir exatamente que planos são esses. O que ela não imaginava é que acabaria em meio a uma perigosa trama de segredos e traições tecida ao redor da coroa. Em Adarlan, um segredo parece se esconder por trás de cada porta trancada, e Celaena está determinada a desvendar todos eles para proteger aqueles que aprendeu a amar.


Links Para Comprar: 
    

Bem, se você não leu o primeiro livro, já recomendo que pare antes de ficar frustrado ao saber de alguns spoilers - e sim, são spoilers que fazem um diferencial enorme na hora da sua leitura -

Começo relatando que, em minha opinião, o único ponto fraco do livro é a capa, e literalmente apenas a capa. A intenção de tornar Celaena sombria conseguiu destorcer um pouco suas feições a ponto de deixá-la um pouco desproporcional. Continuo adorando a contra-capa, que sempre trás o desenho de um vestuário próprio da narrativa. A lombada continua incrível com seu alabastro e o título saliente. 

Agora vamos à história.

Neste livro, teremos a presença realmente da ação. Se você pensou que o ritmo da história estava muito rápido em Trono de Vidro, se engana, e vê que ele serve apenas como uma introdução ao universo criado por Sarah, mostrando alguns dos conceitos básicos. Aconselho a todos que não se esqueçam de personagens considerados secundários e tenham a certeza de que cada um deles é extremamente importante para o nosso quebra-cabeças.

Como na própria sinopse já fala, a assassina de Adarlan agora se torna a campeã do rei, indo contra todos os seus preceitos e servindo ao homem que tanto odeia, entretanto, contando os dias para conseguir sua tão cobiçada liberdade. O que Celaena não esperava era o vínculo que criaria com algumas pessoas enquanto habitasse no castelo. 

Com a ameaça de assassinar todos os seus amigos, o soberano acredita estar pondo nossa campeã em seu devido lugar ao dar tarefas de exterminar os inimigos do reino. Contudo, neste segundo livro, a autora mostra a ampla sagacidade da protagonista com os acordos estabelecidos entre os alvos do rei. Uma fuga em troca de informações sobre quaisquer indícios das chaves de Wyrd. 

O surgimento de um grupo rebelde e uma integrante inesperada fazem com que a história se torne ainda mais interessante e cheia de aventuras, lutas e traições. Desfechos incríveis farão você sorrir, torcer e até mesmo ficar com uma cara de "Não acredito que ela fez isso". 

A leitura tem um ritmo muito rápido, as 406 páginas vão passar voando, o livro consegue te prender do começo ao fim.

Falemos agora sobre os relacionamentos:

Para os que ficaram tristes com o afastamento de Dorian e Celaena, meus pêsames. Acredito que a autora soube aproveitar o tempo entre o casal. Entretanto, para as que são TeamChaol, preparem o coração e continuem na torcida, coisas boas virão.

"- Por que está chorando?
- Porque - sussurrou Celaena, a voz falhando - você me lembra de como o mundo deveria ser. De como o mundo pode ser."

E antes que alguém apareça com o mimimi de virar um romance meloso, termino a resenha com um trecho instigador - pelo menos, para mim.-

“Uma raiva gélida e infinita percorreu o corpo dela, apagando tudo, exceto o plano que conseguia ver com uma clareza brutal. A tranquilidade da matança, como chamara Arobynn Hamel certa vez. Nem ele percebera o quanto Celaena conseguia ficar tranquila quando ultrapassava o limite. Se queriam a Assassina de Adarlan, eles a teriam. E que Wyrd os ajudasse quando ela chegasse.”




Nenhum comentário:

Postar um comentário